Inclusão Digital
5:24 PM | Author: Thalita
No dia 13/09/05 durante a aula da disciplina EDC287 Educação das Tecnologias Contemporâneas, assisti um vídeo, que na verdade é um programa de entrevistas da TV SENADO, cujo nome é CIDADANIA, o qual naquele programa abordou o tema “Inclusão Digital”. Foram levados dois convidados a serem entrevistados, a fim de esclarecerem alguns pontos sobre o tema, foram eles: JULIA ABRAHÃO, professora de Ergonomia da UnB (Universidade de Brasília) e RODRIGO ORTIZ ASSUMPÇÃO, coordenador do comitê de Inclusão Digital do Ministério de Planejamento . Cada um abordou tal tema de acordo com sua área de conhecimento.
Alguns pontos que posso destacar tanto do vídeo como da discursão seguida ao termino do vídeo são:
· O Projeto Computador para todos (antes chamado de PC conectado)
· Garantir o acesso não é assegurar a inclusão;
· Contextualização do que é a Inclusão Digital e pq ela é importante: determina a posição social, determina a posição de conhecimento, existem excluídos digitais, mas estes não são excluídos da sociedade da informação (pessoas que não possuem acesso a internet já estão incluídas na sociedade da informação, porem são excluídas digitalmente);
· Software Livre X Governo;
· Inclusão digital X Integração Social
Não cria solidão, pois existem diversas comunidades virtuais, e na verdade faz com que pessoas inibidas em público estejam mais “soltas” quando frente somente de uma tela. Mas por outro lado priva a pessoa de contado pessoal.
· Tecnologia X Violência;
· Por que o telecentro comunitário é importante?
Numa comparação entre o filho da classe media que possui computador em casa e o filho das classes mais baixas, aquele irá ter contato desde cedo com essa tecnologia seja por meio dos pais, ou por si próprio e terá a possibilidade de executar da forma como preferir, seja em jogos, em salas de bate-papo, etc. Portanto a tecnologia estará a seu serviço. Já no caso do filho das classes mais baixas ele ira aprender a usar os computares nos telecentros para ter mais chances no mercado de trabalho, ou seja, terá que se adequar, assim ele estará a serviço desta tecnologia.
É preciso dar ao filho do pobre a mesma coisa que o filho do rico tem acesso.
|
This entry was posted on 5:24 PM and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

2 comentários:

On 12:41 PM , Naty disse...

Amiga, está ficando cada vez melhor seu blog!! Parece que a tendência é melhorar né? Você não levou meu texto sua enrolada... mas tudo bem , precisamos agilizar a oficina de twiki!! Amei estar no evnto com vc, foi muito bom e enriquecedor pra nós!! Beijos

 
On 11:53 PM , Bonilla disse...

Oi Thalita,
vc trouxe aqui um ponto fundamental para pensarmos: é preciso dar ao filho do pobre o que o filho do rico tem em casa!!!
Todo professor deve ter isso em mente, principalmente quando for elaborar estratégias de uso de tecnologias em escolas públicas. Irá proporcionar a liberdade, a produção de cultura, a exploração da criatividade e a produção, ou irá centrar-se no consumo, nas regras, nas proibições?
bj